19 de abril de 2007

Tomada de Posição dos Encarregados de Educação da Assembleia do Agrupamento

(Clique na imagem para visualizar o texto original)

Foi com grande preocupação que recebemos a notícia do possível encerramento do nosso Agrupamento.
Não compreendemos porque é que uma decisão destas a está a ser considerada, sem um conhecimento da realidade dos factos e da boa organização e funcionamento do nosso Agrupamento.
Existe um trabalho estruturado, organizado, a ser realizado desde há alguns anos, e que continua a ser executado com muito sucesso e apoio de todas as famílias. Sentimos que os nossos filhos estão bem enquadrados no nosso Agrupamento, que existem objectivos de sucesso, que os nossos filhos se adaptam bem às diferentes fases (1º,2º ciclos, …) e que existe todo um trabalho de acompanhamento e uma preocupação no bem-estar e no desenvolvimento dos nossos filhos, a todos os níveis.
Eliminar este Agrupamento seria um recuo no desenvolvimento desta zona a nível escolar, pois, desde pequenos, os nossos filhos e nós, pais, começamos a conhecer e colaborar no Agrupamento, formamos uma família, e esta seria destruída, com todas as consequências negativas que isso acarretaria.

Representante dos Pais de Barcelos: Rui Pedro Carvalho Marinho.
Representante dos Pais de Braga: Palmira Noémia da Silva Vilaça Faria.
Representante dos Pais de V. N. de Famalicão: Ana Isabel Carvalho Miranda.

7 comentários:

Um docente disse...

Parabéns pela vossa atitude e postura.Mostrem aos politicos que sabem o que querem.
Força

João Toyota disse...

Apoio todo o vosso empenho em resolver este assunto.
Vamos à luta

Encarregado de Educação disse...

Vamos Lutar pelo nosso agrupamento
Estou ao vosso dispor para lutar pela nossa identidade territorial.
Abaixo as ditaduras

Anónimo disse...

Uma docente disse...

Vamos lutar todos juntos por um território educativo que nos pertence há muitos anos e por um trabalho pedagógico desenvolvido com profissionalismo.

Anónimo disse...

Acredito porque é o que sinto, a nossa ESCOLA é do Povo, é dele desde o primeiro dia… acredito, enquanto houver Povo… Gente que sente verdadeiramente a sua Terra, porque é desta Terra que somos feitos, acredito profundamente, que não será fácil, a esta Gente… a este Povo, arrancar-lhe o Coração…

Há um trabalho, uma construção, uma educação, uma formação, um desenvolvimento, notável e único, feito e construído, por vezes, numa luta desigual, que só foi possível, porque este Povo, esta Gente…todos juntamos as mãos, mas parece que não é suficiente…

Batam-se os sinos por este Vale do Este até ao horizonte. Juntemos as mãos ainda com mais garra e energia, talvez seja este o verdadeiro momento, de saber e descobrir, a força e verdadeira dimensão da Gente… do Povo desta Terra.

Estive, estou e quero estar aqui. Não será a primeira vez que passarei as noites em claro…porque faço parte do Povo, porque há injustiça, até sinto, que desta vez, a passagem das noites em claro, será ainda mais fácil…

Podem contar comigo.
Rui Leite

Anónimo disse...

Estou convosco
O povo é quem mais ordena.
Este país está a precisar de uma revolução.

António Lourenço disse...

Mostrem aos políticos o que o povo quer. Vamos ser pais de corpo inteiro e não paizinhos.Temos o direito de escolher o que de bom se faz e oferece neste país