26 de março de 2007

Associação de Pais do Externato Infante D. Henrique

A Cooperativa de Ensino Alfacoop – Externato Infante D. Henrique, de Ruílhe, é uma escola cooperativa implantada nesta região há mais de 35 anos, servindo as populações limítrofes dos Municípios de Braga, Barcelos e Vila Nova de Famalicão.
O território educativo servido por esta Escola foi definido pelo Ministério da Educação há mais de 25 anos, mantendo-se estável, em grande parte devido à ligação estreita entre a Escola e a Comunidade, incluindo os estabelecimentos do 1º ciclo do ensino básico e da educação pré-escolar que partilham este território.
Em reconhecimento desta realidade, o Ministério da Educação criou o Agrupamento Horizontal Intermunicipal “Horizontes do Este” que associou as Escolas do 1º Ciclo e Jardins de Infância deste território educativo, potenciando desta forma processos e acções de articulação e parceria pedagógica entre as duas instituições que, por diversas ocasiões, têm sido apontados como exemplares quer pelos responsáveis autárquicos quer pelos diferentes Serviços do Ministério da Educação.
Esta Associação de Pais teve conhecimento de que, no contexto de um processo de extinção progressiva dos Agrupamentos Horizontais actualmente em curso, o Agrupamento “Horizontes do Este” corre o risco de ser extinto.
A Associação de Pais vem manifestar junto publicamente a sua maior preocupação perante esta eventualidade. Para além de estar em causa a manutenção de um território educativo que, apesar de intermunicipal, tem uma grande unidade geográfica, social, cultural e educativa, em resultado de décadas de cooperação efectiva entre as instituições que dele fazem parte, esta decisão põe um fim prematuro a projectos pedagógicos de cooperação em curso entre a Alfacoop e o Agrupamento que em nada contribuirá para o sucesso educativo, a luta contra o abandono escolar e a oferta de uma educação de qualidade, numa área geográfica já de si tão desamparada.
Neste contexto, a Associação de Pais e Encarregados de Educação do Externato Infante D. Henrique, exprime veementemente a sua vontade de lutar por todos os meios contra a concretização desta extinção.
Esta Associação de Pais compreende que a figura dos Agrupamentos Horizontais prevista na lei, por razões economicistas, assuma um carácter de excepção, mas sente que há todas as razões, designadamente, educativas e pedagógicas para garantir a unidade deste território educativo e consequentemente, manter vivo este Agrupamento que tem desenvolvido um trabalho a todos os títulos exemplar.

3 comentários:

Um Cidadão disse...

Devem apoiar a vossa escola e lutar até ao fim
Deviam denunciar esta situação à comunicação social

Anónimo disse...

sim

Anónimo disse...

A escola já esteve envolvida noutras lutas e não teve medo.Não é agora que se deve amedontrar.
O que está em causa é a liberdade de oportunidades do ensino privado poder rivalizar com o ensino público, o que só dará aos ricos a possibilidade de estudar.
(Narciso)